As RP em discussão em Portugal: duas reuniões a destacar

Visão geral do auditório - APCE & Global Alliance International Forum (retirada da página da APCE no facebook)

Visão geral do auditório - APCE & Global Alliance International Forum (retirada da página da APCE no facebook)

No espaço de uma semana, Lisboa foi brindada com duas reuniões que debateram o papel das Relações Públicas: o encontro regional da European Association of Communication Directors (EACD), realizado no dia 19, e o APCE & Global Alliance Internacional Forum, que decorreu no dia 24.

Tive a oportunidade de estar presente em ambas e de consolidar alguns conhecimentos, trocar impressões e, sobretudo, ouvir a opinião dos especialistas nacionais e estrangeiros.

O encontro regional da EACD, realizado no auditório da Galp Energia, em Lisboa, teve como tema a avaliação das RP. Quem se interessa por esta área deve ter curiosidade em procurar conhecer os ensinamentos de Fombrun (Quociente de reputação), Grunig (índice de relacionamento com stakeholders),  Davies et al (escala de personalidade corporativa) e S-Zalabak (índice de confiança organizaciona).

De uma forma muito geral, a avaliação que hoje é feita não prediz o futuro e não prevê qual o comportamento dos stakeholders a médio prazo. Se na avaliação das acções de RP cada vez mais é necessário avaliar os efeitos da comunicação e ter em conta a avaliação da reputação da empresa/marca, por outro lado não nos podemos esquecer que as RP, de entre as mais variadas funções, devem procurar gerar valor para a organização. Por isso, devem ser capazes de avaliar a qualidade da comunicação, identificar os riscos e prever comportamentos. Em resumo, mais que contabilizar dados e avaliar os resultados das RP, uma correcta avaliação tem de ter em conta os efeitos  futuros da comunicação.

No Fórum Internacional que a APCE e a Global Alliance promoveram no dia 24 falou-se de ética nas RP. Por isso, nunca é demais relembrar o código de conduta da APCE (Associação Portuguesa Comunicação da Empresa) ou mesmo o código de conduta da IPRA (International Public Relations Association). De tudo o que foi dito nesta sessão, sublinho duas conclusões. A primeira, da Prof.ª Dra. Gisela Gonçalves, da Universidade da Beira Interior: «Os agentes de RP devem guiar a sua conduta pelos valores da profissão, com respeito pela verdade e pela livre comunicação e concorrência, salvaguardando o interesse público.»  A segunda, proferida por John Paluszeck, senior counsel da Ketchum: «A ética não é apenas o que está escrito, mas também aquilo que fazemos. Além disso, a ética e os seus códigos evoluem de acordo com a evolução da sociedade.»

A grande surpresa da tarde revelou ser Morais Sarmento, com uma participação muito coerente, em que afirmou existir um claro desfasamento entre o modelo de organização de Estado e a evolução sentida na sociedade. Mas, melhor do que eu, convido-os a lerem a opinião de Alda Telles sobre a intervenção de Morais Sarmento aqui.

As redes sociais, como não poderia deixar de ser, foram também discutidas e, mais uma vez, o debate acabou por se centrar se as empresas devem estar ou não presentes. Mais uma vez entende-se que é uma mais-valia para a empresa ou marca estar presente e conseguir monitorizar e responder às percepções dos consumidores/stakeholders do que, por e simplesmente, não existir. Este tema foi ainda tratado na  última sessão do Fórum, com reforço de que compreender e trabalhar com social media em breve deixará de ser uma especialidade, para passar a ser uma capacidade ou função intrínseca das RP.

Esta ideia foi defendida por Daniel Tish, presidente da Argyle Communications e o presidente eleito da Global Alliance, quando referiu as skills dos agentes de RP: «Estar a par das últimas tecnologias sendo que os social media tornar-se-ão numa ferramenta-chave que terá de ser disseminada por entre os profissionais de RP, deixando assim de serem exclusivos de empresas unicamente direccionadas para este ‘mercado’.» Além disso, acrescentou que a literacia (económica, política, cultural, social, etc.) — que permite o conhecimento aprofundado e alargado dos mercados — e a curiosidade em saber o que se passa na sociedade global constituem skills que cada vez o profissional de RP terá de dominar.

Sobre o papel das RP de destacar que o profissional deve ser visto pelos CEOs como um consultor estratégico em todas as tomadas de decisão da empresa/marca, deve ter em conta a audiência (stakeholders) visando a sustentabilidade das relações também com especial importância para o advocacy, deve ser um bom ouvinte, um “repórter” dos sucessos ou insucessos da empresa dados sempre num determinado contexto e, por fim, deve ser líder e ter uma visão para o futuro.

Daniel Tish realçou ainda: «Não podemos perder a capacidade de comunicar com simplicidade aquilo que é complexo.»

Falou-se ainda de ensino e aproveito para, de alguma forma, alertar para a falta de cursos de especialização em comunicação, nomeadamente no que se refere a pubblic affairs. Valha-nos o facto de os profissionais de RP portugueses serem reconhecidos a nível internacional pela qualidade do trabalho e projectos que desenvolvem, mas seria de bom grado saber que ao nível da formação pudesse existir uma escolha diversificada para os vários segmentos da comunicação.

Na página da APCE no facebook é possível acompanhar de forma mais detalhada algumas das declarações e debates que entretanto não referi neste muito breve resumo.

E se é certo que em breve, de 8 a 10 de Junho, vai ser realizado em Portugal o 3º European Summit on Measurement, é de salutar que entidades como a APCE e a EACD (e outras) permitam que se debata de forma séria, de portas abertas, o que às RP diz respeito através da  promoção de várias sessões e outras iniciativas que realizam durante o ano para sócios e não sócios.

One Response to As RP em discussão em Portugal: duas reuniões a destacar

  1. Pingback: Once upon a time there was a master named ROI « Comunicação Por conta e Risco

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: