Felicidade: burrice ou vantagem competitiva?

O blogue Harvard Business Review publicou um artigo com o título “Are happy people dumb?”, no qual Shaw Achor questiona se as pessoas felizes serão realmente “burras” simplesmente por conseguirem ser positivas nos tempos que correm, numa altura em que as perspectivas sociais e económicas são tão negras. Shaw Achor vai mais longe e considera que a felicidade é a única vantagem competitiva na economia moderna, afirma:

“In fact, happiness is the single greatest competitive advantage in the modern economy. Only 25% of your job successes are predicted based upon intelligence and technical skills, though we spend most of our education and most companies hire based upon this category. The “silent 75%” of long-term job success is based upon your ability to positively adapt to the world: optimism, social support creation, and viewing stress as a challenge instead of as a threat.”

E vocês? O que vão  fazer diariamente para aumentar estes “75% silenciosos”?

Segundo o autor, investigações realizadas concluem que quando o indivíduo é pessimista o seu cérebro foca-se nos problemas do mundo. No entanto, nos optimistas o cérebro amplia-se e constrói-se permitindo que o indivíduo crie novos padrões de sucesso e amplia a quantidade de probabilidades de processamento de informação.

Afinal, tal como o autor diz, “it is smart to be happy”.

E eu, gosto tanto de ser feliz🙂

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: