Um “abre-olhos” com Mira Amaral

Ontem assisti a uma palestra do Engº. Luís Mira Amaral sobre a problemática da economia global, a guerra económica e da forma como estas afectam e afectarão Portugal. E saí desta pequena aula, organizada pela Competitive Intelligence & Information Warfare Association (CIIWA), prestes a tirar o chapéu à estratégia da China na compra da dívida pública portuguesa. Preocupa-me é que Portugal, aparentemente, esteja desprovido de uma estratégia que faça singrar o nosso país e a nossa economia e que acredite (o Governo) que os chineses são nossos amigos.

Segundo Mira Amaral, o panorama actual da divisão entre a China e os EUA tem tendência a aumentar no futuro e com isto acrescerão as repercussões a nível da economia global. E para não se pensar que os chineses são nossos amigos, o antigo ministro do Trabalho e Segurança Social (1985-1987) e da Indústria e Energia (1987-1995) explicou o interesse da China em comprar títulos de dívida pública. Tudo começou quando, para evitar a valorização da moeda chinesa face ao dólar e assim conseguir manter o fluxo de exportações, a China passou a comprar títulos de dívida pública americana. Mas deparou-se com um problema: possuíam triliões de dólares americanos e a perspectiva de desvalorização da moeda fez com que tivessem de montar uma inteligente estratégia. Qual?! Voltar-se para a Europa de forma a diversificar a moeda, evitar que o Euro estoure e dispor-se a ajudar os países mais necessitados.

Afinal, os chineses não são nossos amigos. Têm é interesses estratégicos bem estabelecidos! E de repente, tudo faz sentido.

Além disso, a China está já a estabelecer-se em África devido às matérias-primas e à energia, dois “sectores” onde a competição irá começar a ser “feroz”, referiu Mira Amaral.

Mas a China, por força do crescimento da “burguesia”, começa a descobrir o chamamento do poder político e não tardará muito para que a situação possa ficar descontrolada neste gigante. Se por um lado este chamamento começa a nascer por entre aqueles que, por força do crescimento económico, começam a ter mais poder económico, por outro alguns movimentos que já se fazem sentir ao nível do sindicalismo (ou da tentativa de o instaurar) e da procura de direitos de trabalho podem, segundo Mira Amaral, fazer tremer a China. Poderá ser o início de uma nova era?!

A crise portuguesa
Sobre a situação em Portugal, o antigo ministro, meio a brincar, meio a sério, disse que “o sonho de todos os ministros das finanças é que a Madeira declare a independência” e salientou que o panorama actual de crise não terminará tão cedo e que todos terão de contribuir para se poder ultrapassar esta fase. E criticou as entidades públicas que continuam a exigir dinheiro ao Estado e a alegar que os projectos não avançam por não terem dinheiro. “As entidades públicas têm de aprender a administrar e começar a actuar como uma empresa”, disse.

Sobre o Euro, referiu que Portugal deverá manter-se com a moeda única dado que se a abandonar para eventualmente regressar ao Escudo, o problema da dívida externa manter-se-á. Mira Amaral falou ainda sobre aquele que poderia ser o fim do Euro e enalteceu a Alemanha e, sobretudo, a oposição por conseguirem contornar o peso da opinião pública que deseja o regresso ao Marco alemão.

Competitive Intelligence & Information Warfare Association (CIIWA) é uma associação civil, sem fins lucrativos, cujo objectivo primordial é o desenvolvimento de uma comunidade internacional e de uma rede de conhecimento entre entidades, especialistas e consumidores interessados na temática da Competitive Intelligence e da Guerra de Informação. Realiza periodicamente palestras para as quais convida especialistas internacionais e nacionais de referência.
A próxima palestra será sobre “Ciberespaço, Guerra de Informação e a definição da Estratégia da Informação Nacional” com o Ten. Cor. Viegas Nunes [Doutorado em Ciências da Informação pela Universidade Complutense de Madrid; Mestre e Licenciado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores pelo IST e Licenciado em Ciências Militares (Ramo Transmissões) pela Academia Militar.]  A inscrição é gratuita, mas obrigatória! Mais informações aqui.

 

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: