Coerência acima de tudo

O candidato do PCP à Presidência da República, Francisco Lopes, declarou, aquando da celebração do centenário da República, ser necessário promover a ruptura com o  rumo de mais de trinta anos de política de sucessivos governos contrária aos valores de Abril e à Constituição para assim se assegurar um caminho de desenvolvimento, democracia, soberania nacional, justiça e progresso social.

O candidato à Presidência da República apoiado pelo mesmo partido político que comenta da seguinte forma a atribuição do Prémio Nobel da Paz a Liu Xiaobo.

«A decisão da atribuição do Prémio Nobel da Paz a Liu Xiaobo – inseparável das pressões económicas e políticas dos EUA à República Popular da China – é, na linha da atribuição do Prémio Nobel da Paz de 2009 ao Presidente dos EUA, Barack Obama, mais um golpe na credibilidade de um galardão que deveria contribuir para a afirmação dos valores da paz, da solidariedade e da amizade entre os povos.»

Liu Xiaobo é “só” um defensor dos direitos humanos que se encontra preso por reclamar publicamente a necessidade do Governo da China responder pelas suas acções. Foi detido, preso e condenado repetidas vezes por causa das suas actividades políticas pacíficas, a começar pela sua participação nos Protestos da Praça da Paz Celestial e noutras quatro.

Em Janeiro de 1991, Liu Xiaobo foi condenado sob acusação de “propaganda contra-revolucionária e incitação”, mas não foi punido. Em Outubro de 1996 foi condenado a três anos de reeducação pelo trabalho, sob acusação de “perturbar a ordem pública” por ter criticado o Partido Comunista da China. Em 2007, Liu foi detido por um curto período e interrogado pela publicação de artigos na Internet, em páginas de servidores fora do território da República Popular da China.

A sua  última condenação, em 2009, gerou protestos em todo o mundo. Foi condenado a 11 anos de prisão por organizar um abaixo-assinado, a Carta 08, um documento baseado na Carta 77, em que activistas de direitos humanos exigiam uma maior liberdade de expressão na China.

Pergunta: A liberdade de expressão não é um direito consagrado na democracia? Não representa um caminho de desenvolvimento? Não é algo representativo de um progresso social? E, afinal, onde está a justiça quando se atenta contra a liberdade de expressão?!

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: